Mas a quem é que ele sai?!   

Manel, anda, vamos jantar.

– (com ar de enfado e a escrevinhar rápido, como vê os adultos fazer, o que ele acha que são letras) oh mãe, mas eu preciso de estudareee!…

😳

Será mesmo nosso? Desta mãe e deste pai?!…


Anúncios

Então e do Trump?

Longe de ser especialista em política americana, pergunto-me muito mais do que me atrevo a concluir. Assumo que me surpreendeu a vitória de Donald Trump mas naquele mês e meio entre a eleição e a tomada de posse, do que lia, parecia-me que devíamos deixar a emoção de lado e, racionalmente, realisticamente, acreditar que ele, uma vez em funções, acabaria por ser chamado à realidade e acabaria por amansar. Uma coisa é o discurso de campanha, outra coisa é governar a sério e, aí, os slogans e os tweets arruaceiros teriam que ser substituídos por medidas realistas.

Afinal não. E isso é atemorizador.  Continuar a ler

Truz truz… ainda estás aí?

Eu cá, voltei! Uff… entre o nascimento do Frederico e os primeiros tempos desta nova família – que foram tão isso mesmo, primeiros, chatos, engolidores, vorazes e hormonais – o ter-se-me avariado o telefone e ter ficado sem a app do WordPress – que é onde escrevo a maior parte das vezes – o Natal, o fim de ano, o batizado dele e os aniversários todos e alguns percalços de saúde, lá se passaram um bom par de meses (ou mais!) sem cá vir.

Estou de volta, cheia de vontade de aqui deixar ideias, comentários e memórias. Vamos por partes. Pra já, um olázinho de regresso e votos de um ano ’17 em grande!