Achas que é amor, ou quê?

adoro o bebe deitado na alcofa e o pormenor do cordão umbilical
Anúncios

Relativizar

A S., toda fresca e bem disposta,  com a sua F. de 8 meses na anca: “olááá! Ora então mostra cá o teu Frederico! Tão queriiiido… E tu estás ótima! Ele é sempre assim tão calminho?”

Eu, lamentando-me: “heeer… Não, as noites são difíceis e há dias em que não me larga…o primeiro mês, já se sabe, né?!…”

S.: “eu pergunto isto porque, a minha, ainda hoje acorda 5 e 6 vezes por noite..”

Eu: “5 e 6 vezes?! Como?!”

S.: “…sim, aí de hora a hora. E não é fome, é só porque sim! E eu já a trabalhar…” 

E nisto começo a perceber-lhe o queixo tremer e adivinho umas lágrimas a dançar por detrás dos óculos de sol. Não estava tão fresca e bem disposta, afinal. O meu é um verdadeiro relógio, de três em três horas é que acorda (o “noites más” é porque depois custa voltar a adormecer sem ser em cima de mim). Os outros dois também cedo passaram a dormir a noite inteira e  a verdade é que eu não sei o que é um bebé difícil. Um destes que, ao fim de 8 meses ainda acorda sem rotina. Ou, pior, como o da A., que aos dois anos e meio ainda era assim! Eu, que me vejo com um ar de zombie e que comecei por achar que o “estas ótima” era só simpatia dela, de repente senti-me mesmo ótima.

Às vezes é preciso parar de lamber as feridas e olhar à volta para, de repente, todos os nossos males ficarem mais pequenos.

O debate presidencial

Até estava acordada entre fraldas e mamadas, não sei como não me lembrei de ligar a tv pra ver o debate presidencial em direto, mas já bati palmas com os resumos. Eu não digo que ela é uma Senhora? Só a resposta dela às baboseiras dele sobre ter vigor (stamina) – desavergonhadamente a fugir à questão, que era sobre a sua crítica ao aspeto (looks) dela – é brilhante.

“Bipolaridade” passa a “baby blues”

Duas semanas de Frederico cá em casa! Tão bom! Tão bom mesmo! 😌

“Tão bom”?! Como assim, tão bom?! Serás tu a mesma pessoa que há duas semanas que não tem noites e dias, tem períodos de 2h e pouco de descanso independentemente do escuro ou claro que faz lá fora? Serás tu a mesma pessoa que anda a rosnar aos pontapés a brinquedos espalhados por todo o lado porque a prioridade é enfiá-los na banheira ou à mesa e não educá-los a que quem desarruma, arruma? Serás tu a mesma pessoa que lamenta não ter tempo sequer para escrever o teu diário, quando, do primeiro filho, chegaste a encher, manuscritamente, um caderno inteiro?! Quem és tu, seu ET bipolar, onde estacionaste a nave e o que fizeste à pessoa estruturada e desejosa de mais um bebé que eu era?! Continuar a ler

E ao sétimo dia Ele descansou.

Não vejo outra explicação. Como diz a Bíblia (Génesis 2:1), ao sétimo dia Deus nosso Senhor descansou, baixou os braços e ficou a ver-me ir chocar de frente contra uma parede de betão. Só pode. Ao sétimo dia em casa com os três filhos, os seis todos juntos, o M. saiu com o J. e eu fiquei a braços com os três pequeninos na hora de se deitarem. Recordo: 4 anos, 2 anos e 10 dias. Primeira vez em que tenho que determinar quem é atendido primeiro, primeira vez que me invade a culpa de ter que preferir um dos filhos. Continuar a ler