a cenoura que nunca mais alcanço

burro_e_a_cenouraEstava tão contentinha que ia entrar em modo pré-férias, assim como que um estágio antes de irmos mesmo de férias, em que ia folgar um bocadinho as costas das vergastadas dos últimos dois meses ou mais… e eis que me entra em casa um par de muletas. Muletas mesmo, daquelas que usa quem não pode por o pé no chão. Durante quinze dias. QUINZE. Não pode por o pé no chão e não pode, naturalmente, ajudar com banhos, jantares, entreter os garotos, pegar-lhes ao colo, levá-los ao parque, simplesmente supervisionar quando o Manel quer afogar a irmã e coisas do género. E assim, cá está a jumenta à espera da cenoura outra vez, que lá se me escorregou para daqui a mais quinze dias.

O que vale é que a cenoura ganhou chantili no topo e, daqui a 15 dias, já vai ser cenário de hotel. Não sei se simplesmente leve chapéu de abas, óculos escuros e kaftan leopardo, ou se assuma mesmo um escravo com um abanico, o que é que achas? Seja como for, é assim que me vejo daqui a duas semanas quando tiver a minha cenoura: de dondoca sempre com o verniz por secar (que é para não ter mãozinhas para fazer coisa alguma!)

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s