é porque passa a ser obrigatória?

Leio as bloggers-estrelas-da-blogosfera-portuguesa muito enervadas com a votação sobre a alteração das condições do aborto. Já te disse que votei “sim” no referendo, não já? Não te esqueças disso.

E agora, vamos lá a ver: a lei do aborto JÁ PREVÊ consultas obrigatórias prévias e posteriores à interrupção voluntária da gravidez, ok? Não é novidade, queridas, escusam de se abespenhar por isso, que não é por aí. O que será novidade é a atual opção de acompanhamento psicológico passar a ser obrigatório. É isso? Ok, mas e então?

Das duas, uma: ou a mulher está certa do que quer – e é-lhe indiferente ir a uma consulta destas porque, seja o que for que lhe digam (impinjam, vá, se preferem…), vai fazer exatamente o mesmo que ia predisposta a fazer – ou não está certa de decisão nenhuma, está baralhada – e aí até agradece por mais uma consulta de esclarecimentos e/ou orientação psicológica e social. Em qualquer um dos cenários, mal não lhe fará, não vos parece?

“ah, e tal, coitada de quem vai fazer uma IVG, que quer mais é não falar sobre isso”. Como diz??! Então mas isto é assim à leviana?! É voluntário mas não é  não deve ser inconsciente, não te parece? Muito menos independente da ajuda de terceiros, não é verdade? É tão necessário o médico que fará a IVG ou os enfermeiros e o anestesista (sendo necessário o procedimento cirúrgico) como o psicólogo ou o assistente social para, precisamente, AJUDAR quem, coitada, tem uma dor imensa. (escusado será dizer que quem não tem dor imensa no momento de abortar mais ainda precisará deste acompanhamento…)

Estou um bocado parva com coisas que leio, a sério. Acho que há muita inconsistência nas opiniões das queridas mega bloggers e já estou como a outra: é um tema muito emocional e, claramente, as pessoas perdem-se… :/

Curioso é ninguém se abespinhar pela novidade – essa sim – do pagamento das taxas moderadoras. Aí já todas concordam que é socialmente correto pagá-las, vejam só! Vá lá um legislador perceber este povo, meu Deus! Nunca ninguém gosta de pagar. É sempre um cair de Carmo e da Trindade quando se trata de taxar alguma coisa e manifestações e o raio. Desta vez, tudo bem. o_o Ótimo, ainda bem que percebem que é preciso pagar a interrupção voluntária – atenção: voluntária – da gravidez. Mas não deixa de me surpreender. Para o bem! É sinal que, afinal, sempre se deu um passo em frente na melhoria da espécie… :/

Advertisement

2 thoughts on “é porque passa a ser obrigatória?

  1. De acordo com TUDO!!!! Tenho de começar a ir buscar-te para vires ao almoços aqui no meu sitio pq não consigo que me entendam. ou então vou imprimir este texto e quando me começar a enervar com as demagogias, peço para lerem! :*

    Gostar

  2. Pagar ninguém gosta de pagar..uau..se é justo..comparando com tudo o que já somos obrigados a pagar..é discutível mas é a primeira coisa que os “prós alteração” mandam à cara..”só têm que pagar porque os outros pagam por outras coisas que não interessam quais são agora”; “pagam porque eu não estou para pagar 5 e 6 abortos de mulheres parvas” (também já li isso por ai..nem comento)

    A questão da Obrigatoriedade das consultas com psicólogos (obviamente que as restantes é para garantir a saude da mulher…) ..acho interessante o pormenor de ser por profissionais objetores de consciência…convenhamos…é a mesma coisa que perguntar a um padre se deve ou não perder a virgindade antes do casamento.. é uma opinião automaticamente tendenciosa..não deveria ser isenta pergunto eu???

    se estão a fazer as coisas dessa forma é Obviamente para criar conflito de ideias numa decisão já por si difícil e uma lavagem cerebral moralista…

    é so a minha humilde opinão..vale o que vale.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s